29 Junho 2018 Escrito por 

Presidente do Copedem prestigia posse do novo presidente do TJMG

Foi empossada, na tarde desta sexta-feira (29/6), a nova Diretoria do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, que tem como novo presidente o desembargador Nelson Missias de Morais. O desembargador Marco Villas Boas, presidente do Copedem, prestigiou a solenidade que foi realizada no Palácio das Artes.

A Diretoria do biênio 2018-2020 conta agora com o desembargador Afrânio Vilela, para o cargo de 1º vice-presidente; a desembargadora Áurea Brasil, para o de 2ª vice-presidente; a desembargadora Mariangela Meyer, para o de 3ª vice-presidente; o desembargador Saldanha da Fonseca, para corregedor-geral de justiça; e o desembargador Corrêa Camargo, para vice-corregedor-geral de justiça.

 Magistrados, servidores, familiares e amigos dos membros da nova direção, autoridades civis, eclesiásticas e militares, bem como operadores do Direito lotaram a igreja e oraram para que os novos dirigentes do TJMG possam conduzir os destinos do Judiciário mineiro de modo a distribuir, cada vez mais, justiça, de forma célere e equânime. Oraram também para que a nova direção exerça uma gestão iluminada, que possa contribuir para o progresso social dos mineiros e levar a eles mais felicidade e esperança.

Currículo do presidente empossado

Natural de João Pinheiro, no Noroeste de Minas, o desembargador Nelson Missias de Morais formou-se pela Faculdade de Direito de Sete Lagoas. É pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal, pela Faculdade Vale do Rio Doce/Universidade Gama Filho; especialista em Direito Penal e Processual Penal, pela Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (EJEF), do TJMG, e tem licenciatura plena em Graduação de Professores, pelo Centro Federal de Educação Tecnológica (CEFET).

Desembargador do TJMG desde 26 de abril de 2010, o magistrado conciliou a magistratura com o magistério, atuando como professor de Direito Penal e Processual Penal do Curso de Formação Inicial de Juízes Substitutos da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes (EJEF). Também foi professor em outras instituições de ensino, como a Faculdade de Direito do Vale do Rio Doce (FADIVALE). Atua na direção do Instituto de Ciências Penais do Estado de Minas Gerais e integra a Diretoria da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

 Como magistrado, atuou nas comarcas de Açucena, Mantena, Governador Valadares e Belo Horizonte. Presidiu a Associação dos Magistrados Mineiros (AMAGIS), no triênio 2007-2010, e foi secretário-geral da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), de 2011 a 2013. Atuou ainda como advogado. É escritor de diversas obras jurídicas. Também possui medalhas e condecorações.

 



Redes Sociais