15 Janeiro 2018 Escrito por 

TJMA e ESMAM lançam nota lamentando perda do desembargador Antonio Rulli Júnior

É com pesar que o Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) e a Escola Superior da Magistratura (ESMAM) se irmanam aos parentes, amigos e colegas de profissão na dor pelo falecimento, ocorrido no sábado (13), do desembargador Antonio Rulli Júnior, presidente do Colégio Permanente de Diretores de Escolas Estaduais da Magistratura (Copedem) e diretor da Escola Paulista da Magistratura no biênio 2008/2009.

Em novembro passado, Rulli abriu, em São Luís, o XLVI Encontro do Copedem, enaltecendo o nosso Estado e contribuindo com o seu trabalho para o dinamismo das atividades das escolas de magistratura em todo o país. Foi eleito presidente, por unanimidade, do Copedem para os biênios 2011/2013, 2013/2015, 2015/2017 e 2017/2019.

A presidência do TJMA e diretoria da ESMAM se solidarizam com a tristeza dos familiares, amigos e todos aqueles que conviveram com Antonio Rulli Júnior nas esferas profissional e pessoal. E presta homenagens ao trabalho por ele realizado ao longo de sua carreira no Poder Judiciário, esforços incansáveis que engrandeceram a Magistratura brasileira.

Antonio Rulli Júnior era doutor em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, era professor do Centro Universitário UniFmu nos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado/doutorado). Membro do Conselho Superior da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (ENFAM), foi presidente honorário da União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa (UIJLP) e integrante da Secretaria de Assuntos Internacionais da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

(com informações do TJSP)

Assessoria de Comunicação do TJMA

 

 

 

 



Redes Sociais