O vice-presidente  do Copedem, no exercício da presidência,  desembargador  Marco Villas Boas, participou da inauguração da nova sede da Escola Judicial de Pernambuco, nessa sexta-feira (2/2). Próxima ao Fórum Rodolfo Aureliano, no bairro da Joana Bezerra, área central do Recife, a nova Esmape marca o fim da gestão do desembargador Leopoldo Raposo na presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Com um perfil sustentável, o prédio tem 9,8 mil m² de área construída, dispondo de cinco pavimentos com biblioteca, área de imprensa, 20 salas de aula e um auditório para 554 pessoas.

A solenidade contou com a presença de personalidades do meio jurídico e político, como o ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Og Fernandes; o novo presidente do TJPE, desembargador Adalberto de Oliveira; o presidente da OAB-PE, Ronnie Duarte; o diretor da Esmape, juiz Saulo Fabiane; e o prefeito do Recife, Geraldo Julio.

 

 

 

Neste dia 29 de janeiro, o desembargador Rulli estaria comemorando o seu aniversário. Por tão importante data, a Escola Superior da Magistratura Tocantinense presta sua homenagem.

“O professor doutor Antonio Rulli Junior, magistrado aposentado era um desses homens que nunca se aposentam de seus sonhos. Ao longo de sua carreira contribuiu expressivamente para o fortalecimento das Escolas Judiciais de todo o País e da Magistratura brasileira, especialmente no Judiciário tocantinense.

Um homem da renascença, profissional inigualável no fino trato, nos modos gentis e no grande amor pelo conhecimento.

Soube, ao longo de uma trajetória brilhante, usar os dons que Deus lhe deu, como educador e magistrado.

A marca indelével de sua vida foi a dedicação à cátedra. Instruir e instruir a quem instrui; enquanto educador, foi pai de muitos, pois o bom professor tem as qualidades paternas.

Era um líder nato, pelo afeto, pela sua sólida formação profissional e humana e também pela sua capacidade estratégica e política. Ligava a tudo isso uma vontade indômita que o fazia viajar e viver, como nenhum outro, nos programas das instituições de formação judiciária que acarinhava. 

Os seus frutos continuarão a brotar. Afinal, um cérebro privilegiado que deixou um grande legado para as escolas da magistratura do Brasil será para sempre uma referência para todos nós. Sejamos merecedores do seu exemplo”. 

Equipe Esmat

 

 

 

 

A Escola Superior da Magistratura do Estado do Pará, instituição de ensino vinculada ao Tribunal de Justiça do Estado do Pará, vem a público lamentar, com grande pesar, o falecimento do desembargador aposentado do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, Antônio Rulli Júnior, Presidente do Colégio Permanente de Diretores de Escolas Estaduais da Magistratura.

Doutor em Direito do Estado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, foi membro do Conselho Superior da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados ­ ENFAM. Também foi professor do Centro Universitário UniFmu nos Cursos de Graduação e Pós­-graduação (Mestrado/Doutorado). Além disso, exerceu o cargo de Diretor da Escola Paulista da Magistratura (EPM), além de Presidente Honorário da União Internacional de Juízes de Língua Portuguesa (UIJLP) e Membro da Secretaria de Assuntos Internacionais da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

Diante disso, a ESMPA lamenta profundamente o falecimento de tão ilustre personalidade que foi fundamental para a propagação do ensino jurídico no âmbito das Escolas de Magistratura.

Desembargador Constantino Augusto Guerreiro

Diretor Geral da ESM/PA 

 

 

 

Pagina 1 de 63

Redes Sociais